o Artista

Nascido em Abrantes Portugal e radicado há 45 anos no Brasil, o escultor Santos Lopes, mais recentemente, desde 2000, vive e trabalha também em Portugal, onde tem desenvolvido alguns trabalhos de Arte Pública e paralelamente exposto peças, das várias fases da sua carreira. Esculturas que têm feito sucesso em vários países do mundo, tais como as da série “Fragmentos Poéticos-Fernando Pessoa”, inspiradas nos poemas do genial poeta português e seus heterónimos e ainda os trabalhos da fase Isadora Duncan, homenagem do artista à revolucionária bailarina norte-americana, após sua temporada de quase três anos, em que estudou e morou em Nova York.

 

Santos Lopes tem verdadeiro fascínio pela figura humana; seus gestos, movimentos e atitudes. Mesmo nas suas primeiras obras, de quando tinha apenas 15 anos, já se identifica o seu talento para explorar esse tema em seu sentido mais universal.

 

Como num retrato de sua memória e das inúmeras vivências, ele funde a Europa, a África e as Américas do Norte e do Sul, dando-lhes rostos, cores, formas e conteúdos, construindo assim um lúdico universo sem fronteiras, capaz de contar a própria história do escultor.

 

Em uma de suas recentes exposições, “Esculturas em Bronze e Releituras em tela”, realizada em Lisboa, na Sociedade Nacional de Belas Artes, Santos Lopes “abriu” o seu universo figurativo, reproduzindo algumas das suas esculturas, em desenhos sobre tela, contornos e cores.

 

Com visível maturidade, o escultor nos parece prender por seus relatos sensoriais, a cada nova fase.